Food Detective

Teste de Sensibilidade Alimentar

Quando falamos em inflamação e modular a parte inflamatória não podemos deixar de lado a investigação de possíveis sensibilidades alimentares. No consultório realizo o exame Food Detective que investiga o perfil alérgico IgG de 59 alimentos.

Como é realizado?
Uma gota de sangue. Com uma lanceta fazemos uma picadinha na ponta dos dedos e colhemos uma gotinha de sangue para fazer o teste.

Quanto tempo demora?
O resultado sai na hora, em torno de 40 minutos. Durante este tempo damos andamento na anamnese e após o resultado fazemos o ajuste da dieta sem os alimentos detectados no teste.

Qual a importância deste exame?
Ao longo da vida fazemos a exposição de forma repetida dos alimentos, e fatores como via de parto, aleitamento materno, introdução alimentar, contato com agrotóxicos, produtos químicos, medicamentos e tantos fatores nos predispõe a sensibilizar a algum ou até vários alimentos. Quando consumimos o alimento que temos uma hipersensibilidade, geramos uma resposta imunológica e consequentemente inflamatória. Esta resposta inflamatória de forma repetida e crônica pode causa disbiose, hiperpermeabilidade intestinal e ser gatilho para diversas doenças.

A partir de qual idade é indicado o teste?
Usualmente indicamos a partir dos 3 anos de idade, como o exame avalia hipersensibilidade tardia, antes disso pode não apontar nenhum alimento no exame.

Alimentos Investigados

Leite e Ovos:
Leite de Vaca, Ovo Total (clara e gema)
Peixes, Crustáceos e Frutos do Mar:
Bacalhau, Hadoque, Linguado, Salmão, Truta, Atum, Camarão, Caranguejo, Lagosta, Mexilhão.
Frutas:
Maçã, Groselha Preta (Cassis), Azeitonas, Limão, Laranja, Grapefruit, Toranja, Tomate, Melância, Melão, Melão Cantaloupe,Morango.
Grãos e Cerais:
Trigo, Trigo duro, Glúten, Aveia, Arroz, Centeio, Milho.
Ervas e Especiarias:
Gengibre, Alho, Mel, Fermento, Leveduras (panificação e bedidas).
Carnes:
Carne Bovina, Frango, Cordeiro, Porco.
Castanhas e Sementes:
Amêndoa, Castanha do Pará, Castanha de Caju, Noz, Noz de Cola,Amendoim, Lentilha, Ervilha, Feijão, Soja, Cacau, Gergelim, Girassol.
Vegetais:
Brócolis, Couve / Repolho, Cenoura, Alho Porró, Batata, Aipo, Pimentões, Cogumelo.

Tenho Interesse Neste Exame

Tire suas dúvidas e saiba com agendar sua consulta através dos campos abaixo.

Intolerância Alimentar

Intolerância Alimentar (também conhecida como alergia tardia, hipersensibilidade alimentar ou alergia tipo III) consiste em reações não tóxicas, as quais podem ser causadas por alimentos (proteínas) reconhecidos como estranhos pelo organismo levando a reações mediadas principalmente por IgG.

Mais de 80 % das reações imunológicas tem sua origem no intestino que garantem uma barreira quase intransponível contra bactérias, vírus e outros agentes patogênicos. Esses alimentos ou substâncias e/ou fragmentos de proteínas (macromoléculas), inflamam a mucosa intestinal, aumentam a permeabilidade, caem na circulação e são reconhecidos pelo sistema imunológico como elementos estranhos e agressores. São combatidos pelo sistema imunológico, formando imunocomplexos (Ag-Ac) , que se não forem neutralizados ou fagocitados, serão depositados em órgão ou tecidos levando a processos inflamatórios e revelando sinais e sintomas.

A literatura médica mundial, para o assunto, descreve mais de 150 sinais e sintomas associados à incompatibilidade, hipersensibilidade ou intolerância alimentar. Com este processo instalado dizemos que o paciente é intolerante ao determinado alimento. Excluindo o alimento da dieta por certo tempo ( mínimo 90 dias), tratando a mucosa intestinal e recompondo a microflora intestinal o alimento poderá ser reintroduzido à rotina do indivíduo observando sempre a frequência e quantidade.